Songdo Smart City

Incheon, Coreia do Sul (Songdo)

 

Incheon abarca um dos mais movimentados aeroportos do mundo e o distrito de Songdo, que é um dos centros urbanos mais futuristas do momento.

Em março de 2017, preparei a mochila novamente e saí de Guarulhos num voo pela AirChina, comprado numa promoção com vários meses de antecedência por 2175 reais (ida e volta com taxas).

A empresa presta um serviço razoavelmente bom em relação à alimentação e entretenimento. Até mesmo a (popular?) cerveja de arroz Yanjing foi servida, embora o sabor não seja dos melhores.

Lata de cerveja de arroz chinesa Yanjing

Antes de chegar em Incheon (Seul), os intermináveis voos tiveram conexões em Madri e também em Pequim, onde a imigração levou um tempão. Vi 2 noites passarem dentro do avião, devido ao sol ir na direção contrária.

Desembarquei no aeroporto de Incheon, o maior do país. A imigração na Coreia do Sul foi tranquila, pois brasileiros não precisam de visto. Saquei dinheiro num caixa automático e segui diretamente ao ponto de ônibus do terminal, onde embarquei no número 303, pagando 1650 wons (4,6 reais) até Songdo. O caminho até lá se dá através da Incheon Bridge, uma ponte curva de 21,4 km!

Incheon Bridge

Songdo

Songdo é um lugar futurista, desenvolvido para ser uma cidade inteligente, através de uma rede de sensores que permitem gerenciar cada aspecto da parte urbana. Chamado oficialmente de Songdo International Business District, o maior empreendimento privado (mas de livre acesso) do mundo ainda não está completo. No entanto, já apresenta sistemas bastante sofisticados, como o de resíduos, que são canalizados subterraneamente e reciclados, queimados ou enterrados automaticamente, além do controle do tráfego, a distinção entre águas potáveis ou não e muito mais coisas relativas à eficiência energética e sustentabilidade.

Famílias se reúnem no final de semana, especialmente ao redor do Central Park que fica em um canal artificial, limpo, bonito e cheio de atrações.

Central Park de Songdo em Incheon

Tirando essa parte e as avenidas principais, o resto estava um tanto vazio, apesar dos arranha-céus modernos que despontam na plana ilha artificial.

Songdo Smart City

Parei pra almoçar no Lotte Mart, uma rede de hipermercados sul-coreana, onde comi a versão vegetariana do bibimbap, uma mistura de vegetais, arroz e ovo, por 6 mil wons. Para ser sincero, achei bem mais ou menos, especialmente porque enchi de molho de pimenta achando que fosse ketchup ou tomate. Outras comidas coreanas e japonesas também não muito fáceis de identificar estavam disponíveis por preços semelhantes.

Aeroporto de Incheon

Já estava frio com o pôr do sol quando saí da loja, então voltei pro aeroporto de Incheon, um dos mais movimentados do mundo. Logo mais, embarquei no avião da AirAsia a Cebu, nas Filipinas. O voo custou 132 mil wons (~405 reais), com taxas e refeição.

Na época eu não sabia, mas no aeroporto de Incheon são oferecidos diversos passeios gratuitos por Incheon e Seul a quem faz conexão de até 24 h entre países diferentes. Mais informações e reservas podem ser feitas no site do Incheon Airport. Outro lugar que pode ser visitado facilmente por conta própria pegando uma linha de metrô do aeroporto é a praia de Masian, uma planície de maré em frente à estação Yongyu.

Minha viagem continuou então por diversos países, até quase um mês e meio depois, quando retornei com a cia aérea Peach de Okinawa (Japão) até Incheon, por 6420 ienes (~188 reais). Nessa época a tensão com a Coreia do Norte estava no auge, então fiquei só na torcida para não sobrar algum míssil na minha cabeça.

Tudo certo com o voo e imigração, cruzei o terminal limpíssimo e moderníssimo – há até uma linha de Maglev!

Maglev do Incheon International Airport na Coreia do Sul

Embarquei no trem parador até a estação Digital Media Center, já em Seul. A jornada combinada com outro metrô saiu por 4250 won. Havia um trem expresso por 8 mil won, mas além de parar depois da minha estação, obviamente era bem mais caro.

Enfim, três dias depois de ficar conhecendo a também moderna Seul, foi a hora de voltar pra casa, dessa vez pelo caminho inverso da ida.

Mapa dos pontos de interesse de Incheon (Songdo)

.

.

Deixe um comentário