Stolac Old Town Walls and Ruins

Interior da Bósnia, Bósnia e Herzegovina

 

Trebinje

À meia-noite, após passada a fronteira montenegrina de Ilino Brdo, eu, Tati, Tami e Paulo chegamos ao recém-inaugurado The Red Door Hostel, poucos minutos antes do dono ir dormir. Fizemos uma janta com os feijões coloridos adquiridos em Montenegro e fomos dormir com os buchos cheios no quarto novo só para nós. Atualmente um leito custa 8,5 euros por pessoa, sendo o mais barato dos 2 albergues da cidade. O ambiente é tão asseado que a limpeza estava sendo feita no mesmo momento em que estávamos na sala de estar resolvendo assuntos através do wi-fi grátis.

The Red Door Hostel Trebinje living room

Trocamos algumas ideias com Nikola, o simpático dono alemão, mas não pudemos nos prolongar, pois tínhamos muito o que explorar nesse dia. Deixamos o albergue e demos uma passada breve na agradável cidade, que pertence à República Sérvia, uma das 2 divisões políticas do país, resultante dos desdobramentos da maldita Guerra da Bósnia.

Trebinje é formada por zonas residenciais e comerciais, cortadas pelo Rio Trebišnjica e cercadas pelo monte Leotar. Além disso, possui importância histórica, marcada por monumentos como a ponte Arslanagić e o centro histórico, construídos durante a ocupação otomana dos séculos 15 a 19, bem como as ruínas das fortificações austro-húngaras do período seguinte. De atual, a principal obra é o mosteiro ortodoxo sérvio Hercegovačka Gračanica, feito no ano 2000 nos moldes de outro mosteiro do Kosovo.

Cidade de Trebinje na Bósnia

Atravessamos o país pelo território da Federação da Bósnia e Herzegovina sem passar por nenhuma grande cidade, nem indústrias. A impressão que tivemos é que o país inteiro é rural.

Zona rural das Bósnia

Stolac

Uma hora depois adentramos a região de Stolac. A seu redor, em Ošanići, ficam os restos da cidade grega de Daorson. Já no vilarejo de Borojevići fica a caverna Badanj, portadora de gravuras pré-históricas.

Dentro de Stolac propriamente dita, as marcas da guerra são impressionantes e onipresentes. Começando pela cidade medieval (Vidoški grad), que ficava num morro acima da atual e tinha tamanho significativo. Pouco restou, além de partes das muralhas e algumas construções.

Stolac Old Town Walls and Ruins

Prédios pichados, destruídos, abandonados e alvejados por balas também são facilmente visíveis.

Prédio alvejado por tiros em Stolac

Stolac também é sede da necrópole de Radimlja, um dos cemitérios com impressionantes lápides medievais, chamadas de stećci, patrimônios da UNESCO. Cemitérios, infelizmente, é o que mais se vê ao redor do país. A maioria de muçulmanos, a religião da etnia dos bósnios, que sofreram uma limpeza étnica durante a Guerra da Bósnia.

Cemitério muçulmano na Bósnia e Herzegovina

Certa hora, próximo à fronteira com a Croácia, atravessamos o lago de acumulação Buško Blato, ou Buško Jezero. Convertido para captação de energia hidrelétrica, é um dos maiores lagos do tipo na Europa, e lar de aves aquáticas e peixes.

Lago Buško Jezero na Bósnia com aves

Bihać

É uma lástima, mas ao cruzar belas paisagens rurais, topamos de novo com resultados negativos beligerantes. Ao sair do carro para fazer as necessidades num matinho, eis que me deparo com a seguinte placa:

Placa em cirílico indicando a presença de minas terrestres no norte da Bósnia

Não foi preciso saber ler o alfabeto cirílico para perceber que se tratava de um campo minado! O legado da guerra foi 2 milhões de minas terrestres e munições não explodidas, que estão bastante concentradas na porção mais ao norte do país, ainda mutilando e matando gente.

Tristes em ver tanta desgraça, no fim do dia chegamos ao Parque Nacional Una, na fronteira com a Croácia. Uma pena não termos conseguido chegar antes, pois é um bonito parque. Só tivemos tempo de ver os cânions de cima e pequenas corredeiras cobertas de névoa, onde se pode praticar rafting.

Bihac Una National Park canyons

Paramos na cidade de Bihác para compras cervejas e nosso jantar num shopping, para então cruzarmos a fronteira no interior da Croácia, onde passamos a noite.

Mapa dos pontos de interesse do interior da Bósnia

.

.

Deixe um comentário