Nassau, Bahamas

Nassau, Bahamas

 

 

Nassau

 

O ponto mais distante do cruzeiro no Caribe iniciado por Great Stirrup Cay foi em New Providence Island, onde está instalada Nassau, a capital de Bahamas, reduto de potências europeias e esconderijo de piratas ao longo dos séculos.

Pela manhã, o grande navio em que estávamos, o Norwegian Sky, atracou no terminal para cruzeiros localizado no canal que separa Nassau de sua ilha vizinha, Paradise Island. Apesar do meio do ano ser o período mais chuvoso, naquele dia surgiram apenas algumas nuvens. Com 20 e tantos graus, o clima estava agradável.

capital de bahamas

Em um breve passeio pelo centro da cidade vimos coloridas construções do período colonial, como a rosada Rawson Square.

bahamas capital

Subimos a escadaria centenária Queen’s Staircase, feita de calcário por escravos entre 1793 e 1794. No topo fica o Fort Fincastle. Construído no mesmo ano, não serviu para muita coisa além de virar um farol, há tempos substituído. Embora digam que assemelhe-se a um barco a vapor com pás, para mim possuía apenas forma circular com uma cunha de um lado e alguns canhões mirados em direção ao canal do outro lado.

capital de bahamas

Paradise Island

 

Lá de cima é possível ver toda a luxuosa Paradise Island, ilha ligada por duas pontes à capital. A despeito de um campo de golfe em seu leste, a ilha é dominada pelo complexo hoteleiro Atlantis. Para se ter uma noção da ostentação, a suíte do Royal Towers que forma uma ponte com o resto da construção (à direita da foto) custa a bagatela de 25 mil dólares a noite!!!

atlantis paradise island

Enquanto eu me recolhia a minha insignificância, desci ao canal para um city tour aquático. Vimos os hotéis mais de perto, as casas isoladas em meio a palmeiras e o refúgio de James Bond em algum dos seus filmes gravados por lá.

bahamas capital

Em sequência, pulamos da lancha para um veículo semi-submersível.

submarino nassau

Apesar da visibilidade estar longe de ser boa, em suas janelas apareceram cardumes de peixes, corais e até tartarugas-marinhas alimentando-se em meio aos campos de algas.

capital de bahamas

Com o tempo que restava percorri a orla, onde vendedores de ruas tentavam desfazer-se de suas conchas coletadas. Entrei em alguma das lojas de souvenires e produtos alimentícios. O que escolhi? O manjar dos piratas, o rum de banana! Era uma delícia, tão bom que acabou rapidamente quando levei para os meus amigos experimentarem no Brasil.

Dei adeus para regressarmos ao navio por mais um dia no oceano rumo a Miami.

Caso estenda sua estadia por mais tempo em uma viagem para Nassau, outros pontos de interesse ao redor da capital de Bahamas são: Centro de Conservação, Jardins e Zoológico de Ardastra; Junkanoo, o carnaval bahamenho; ilha privada Blue Lagoon; snorkeling na Athol Island; além de alguns museus.

 

.

.

Deixe um comentário